Do Atlântico Negro Parisiense. Últimas noticias.

Do Atlântico Negro Parisiense. Últimas noticias.

Fevereiro 14, 2022 Comentários fechados em Do Atlântico Negro Parisiense. Últimas noticias. By Soweto*#%!

[1] Por Joana Ferreira

A organização negra  parisiense Conselho das Associaçoes Negra da França – CRAN, fundada em 26 de novembro 2005 com o objetivo de lutar contre o racismo anti-negro e atuante na França     foi vitoriosa. Uma de suas reivindicaçoes foi   reconhecida pelo governo francês Macron. Enfim, retornam a sua terra natal, as obras de arte, espolio de guerra  roubadas na  guerra colonial da França contra  Dahomé( antigo Benin) entre os anos de 1892-1894. Apesar da batalha de  resistência do rei Behanzin contra o colonialismo francês, Behanzin perdeu a guerra, foi preso e  seu tesouro e obras de arte mais importantes  como o seu trono  foram trazidas para os  museus da França.

Mais de cem anos depois, muitas obras retornaram  ao Benin em novembro de 2021. Mas antes do retorno, foi realizado  entre 26 ao 31 de outubro  2021, gratuitamente, um grande evento em Paris, no Museu du Quai Branly – Jacques Chirac,  homenageando as artes, a cultura e as tradições do Benin.

A programação  do evento apresentou um colóquio científico internacional,  encontros e discussões sobre os projetos museológicos e  um ciclo de cinema.  Este evento e/ou  cerimonia foi organizado em comum acordo entre os dirigentes da República do Benin e o  governo francês. « 

O publico que visitou a exposição « BENIN »  no Teatro Lévi-Strauss, do Museu du Quai Branly  – Jacques Chirac teve a oportunidade de ver ou rever as 26 obras que foram restituídas ao Benin. Na entrada do  Teatro Claude Lévi-Strausso publico  pode apreciar as obras do tesouro real de Abomey” .

A cenografia da exposição  foi  didática. Pode-se observar   diferentes aspectos historicos da trajetoria  das obras. Uma  descrição detalhada do conflito colonial; a permanência das樂威壯 obras de arte  nos museus parisienses por quase 130 anos, e por fim  as reivindicaçoes do CRAN, a ação vitoriosa com  as especificidades da batalha  jurídica e o processo de restituição das obras de arte. 

O evento da exposição « BENIN » no museu e o retorno das obras marcaram  o encerramento deste litigio. É  importante ressaltar que os protagonistas da luta e/ou reivindicaçao faltou no evento. O Conseil Représentatif des Associations Noires de France atraves  do  seu presidente de honra Sr. Louis George TIN nao foi convidado para a cerimônia. Na França este fato  foi incompreensível.Haja vista que o CRAN e sua equipe  atuou pela   restituição das obras de arte desde 2013. Realizou uma campanha publicitaria denunciando o espolio   da França  no Benin. Confira a entrevista  de Louis George TIN de 10 outubro 2016. (https://youtu.be/HK2uADccSjY)

No Benin ocorreu o   reconhecimento  do CRAN e seu atual  presidente de honra, Louis George TIN, foi convidado e participou das cerimônias de retorno  das 26 obras de arte no BENIN em 10 novembro 2021. Confira o video da chegada das obras de arte no Benin https://youtu.be/Y0ZSWX3EB

Estas e outras ações  na Europa se inserem na luta da diáspora negra por seus direitos. Parabéns ao CRAN!


[i] Joana Ferreira

Pesquisadora das relações raciais na França e no Brasil.

Assistente Social na Prefeitura de Paris e Prefeitura de Sao Paulo, foi professora da UNICSUL/SP.

Mestrado em Sociologia PUC/SP, Bacharel en Serviço Social PUC/SP, Diploma de Assistente Social Francês, École Normale Sociale (ANS/Paris) e foi aluna no Programa de Doutorado  em Sociologia na EHESS e na Sorbonne, Paris.

Autora do livro Centro de Cultura e Arte Negra – CECAN,  coleçao Retratos do Brasil pela editora Selo Negro/Summus 2012. Sâo Paulo.

Comments are closed